Natal

24/12/2009

Estou meio desanimada para o natal esse ano. Os presentes já não me soam tão bons, as comidas não são mais tão gostosas e a família já não é mais tão querida. Tem alguma coisa errada comigo… Talvez seja porque o “bom velhinho” não passa mais aqui em casa faz um tempo…

Mas pelo menos as minhas unhas estão phynas com uma decoração natalina exclusiva! ;Dd

Como você pode ver, pintei as unhas de maneira alternada, com o Madonna, da Impala (eleito o 4º esmalte no top 5 2009 do Mão Feita, sou chique -n) e o Verde Palmeira, da Colorama. Esse verdinho foi um pânico para conseguir pintar. Ele é grosso (porque foi feito para decorar as unhas), então já viu: minha mão esquerda saiu uma caca. Fui tentar pedir ajuda para o Alexandre, que só deixou pior ainda.

No final pude contar com a ajuda da mamãe, até elas ficarem assim, leendas! x3
Só acho que ela não gostou muito das minhas unhas Carnaval com um vestido de festa…

Esmaltes

23/12/2009

Adoro efeito dominó. A Lilly viciou a Hizome em esmaltes, que acabou passando o vício pra mim. Hoho, quem será minha próxima vítima? ~

Nesse domingo, enquanto minha mãe assistia o Domingão do Faustão, peguei meus esmaltes novos (e velhos) e comecei a pensar no que iria pintar… Acabei escolhendo o Pier, da Impala. Eu queria um esmalte cinza, mas só tinha cinza-azulado e grafite. >__>


Não reparem o dedo mindinho, eu comecei a descascar o esmalte porque ia refazer tudo mesmo. rs


Essa é a mão direita, a única que eu consegui fazer os pontinhos arco-íris (pra quem não sabe, sou canhota). Até a foto ficou mais bonita. D:
Esse laranja da Avon é transparente demaaais. Foi um sacrifício para colocar na unha. O Verde Palmeira, da Colorama, foi o mais fácil. Mas ele também é muito grosso, achei difícil para pintar as unhas, ainda mais as da mão esquerda (meu tormento).

Vocês ainda vão ver muitos posts sobre esmaltes, então se preparem.

K-music

14/12/2009


Para quem não conhece, K-music é música coreana, mais especificamente da Coreia do Sul. Nos últimos anos, o pop coreano anda ganhando mais destaque na Ásia e até mesmo no mundo. E, junto com milhares de novos fãs, também surgem posers e críticas sem fundamento.
Sinceramente? A pior coisa que eu já ouvi é: “tal banda parece Pussycat Dolls”. A Capricho até fez um top 10 de bandas coreanas, e abusou demais da comparação a artistas ocidentais. A falta de pesquisas para fazer o post foi evidente.
E o pior é que isso não ocorre somente com revistinhas adolescentes que tentam “trazer um pouco do Oriente” ao acaso. A própria revista NeoTokyo, a mais famosa em anime e mangá no Brasil, tentou se aventurar no universo do K-pop em uma de suas edições. Falhou miseravelmente.

Só tenho uma coisa a dizer: ggrks.